Ivi Pizzot

A mais bela bailarina do Domingão do Faustão, estudante de artes cênicas, modelo e contabilista, além de ser apaixonada por cabelos e ainda dar dicas de beleza.

A bailarina também está participando da ‘Dança dos Famosos’,  no qual é par do ator Klebber Toledo.

 

 

EB> Ivi, de ciências Contábeis para a dança há uma grande diferença, como você descobriu a dança como carreira?
IP> A dança já estava em mim desde a infância, sou de família sambista,  desde pequena sambava com minha mãe que já foi passista. Cresci fazendo cover das Spice Girls (eu era a Mel B.) e me apresentando em grupos de lambaeróbica. Aos 16 anos entrei na universidade e tive que fazer a opção por uma profissão “mais certinha”, mas nunca gostei do curso. Acabei me formando por pressão da família e exerci por uns anos. Um dia me olhei no espelho e falei: “Isso não me faz feliz, vou procurar algo que eu goste de verdade…” Achei a dança e hoje sou muito feliz…

EB> Como é o dia a dia de bailarina do domingão do Faustão?
IP> Ensaiamos duas vezes por semana com nossa equipe de coreógrafos e gravamos todos os domingos, dia em que chegamos bem cedinho no estúdio, ensaiamos mais, maquiamos, fazemos cabelo e nos apresentamos no programa.

EB> E seu cuidado com a saúde e o corpo… Qual é o segredo para ter o corpo são?
IP> Pratico exercícios (musculação 5 vezes/semana com duração de uma hora, aula de corrida -2 vezes na semana e dança), recorro à tratamentos estéticos e me alimento bem, acompanhada pelo meu ortomolecular Dr. André Domarco.

EB> Uma marca sua é o cabelo, você sempre assumiu o black?
Assumi meu cabelo black há uns 8 anos, mas já usei alisado também (que burrada, rs). Não critico quem alisa, mas com certeza acho a beleza natural mais autêntica. Mas o mais importante de tudo é se sentir bem consigo mesma.

EB> O que você faz para mantê-lo saudável?
IP> Hidrato quinzenalmente, nunca durmo com ele molhado e só desembaraço no banho.

EB> Já pensou em alisar, mudar radicalmente? Afinal, qual foi a maior loucura que você já fez com o cabelo?
IP> Com certeza a maior loucura que já fiz foi pintar o cabelo de cobre e ficar “criloura”. Foi muito radical. De vez em quando penso em fazer um channel liso e com franja, mas é vontade que dá e passa.

EB> O que você não deixa de fazer quando entra em um salão?
IP> Me certificar que os profissionais sabem cuidar de cabelos afro, já caí em mão de muita gente que só sabia cuidar de cabelos lisos e deixaram meus cabelos mais feios do que quando
entrei lá.

EB> Já pensou em ter um espaço seu de beleza?
IP> Já sim, tenho sonho de abrir meu negócio próprio, e cuidar da beleza das pessoas é uma coisa que me deixa muito feliz.

EB> Qual a mensagem que você deixa para os leitores da Revista Exalla Belleza?
IP> Sejam vocês mesmos, sem se esconder atrás de personagens. A beleza vem de dentro, então se amem e passarão isso para os outros.